29 julho
Leia mais +

Se você acredita que homens possuem mais necessidade de fazer sexo do que mulheres, leia esse texto e reflita.

Eu não tenho por hábito conversar com pessoas pelas redes sociais que não sejam meus pacientes. Costumo utilizar as dúvidas que recebo para gerar conteúdo, ou seja, respondo publicamente. Porém recebi uma pergunta muito longa e bastante angustiada de um rapaz e resolvi responder a fim de virar conteúdo posteriormente.

 

O rapaz relatou fazer terapia com outro profissional, mas tinha algumas crenças em relação ao universo feminino que o deixavam bastante inseguro. Uma era em relação de uma possível superioridade da mulher em decidir quem escolher para o sexo. Falou no sentido de haver mais homens disponíveis para sexo, partindo do pressuposto de que homens naturalmente possuem mais necessidade sexual do que mulheres. Ao encontrar meu vídeo sobre o assunto (este) resolveu me escrever para um bate papo, que infelizmente não seria ético de minha parte delongar, tendo em vista que não sou a terapeuta dele.

 

Após me explicar, dei a seguinte resposta que segue abaixo:

Início da mensagem:

“…. Vou fazer o possível portanto para que você entenda meu pressuposto de trabalho ok?

 

Do ponto de vista científico existe a diferença de quantidade de desejo entre homens e mulheres dependendo do que os cientistas querem provar. Te explico. Todos artigos que apontam questões fisiológicas (como você citou a testosterona por exemplo, que nem de longe é o único fator responsável por desejo sexual) acabam desconsiderando questões culturais e sociais. Somos seres sociais. Precisamos de socialização.

 

Publicações científicas que consideram a questões sociais ou e/ emocionais já observam diferentes resultados. Como por exemplo quanto mais instruída a mulher mais desejo sexual ela tem. Qualquer pesquisa rápida no scielo e google academics você encontra muitos trabalhos.

A questão que nos deixa confusos é o fato de não ser possível isolar dois seres de gêneros diferentes da sociedade, do aprendizado emocional e aguardar o desenvolvimento sexual deles.

Mas vamos pensar, qual seria a função na natureza de criar dois seres codependentes com uma questão de base tão discrepante? Digo de base pois a “ideia da natureza” é reprodução certo?

Porém as construções sociais são da mente humana. Portanto não há nada que assegure que um corpo nasce mais inclinado a sexo do que outro e quanto mais saem estudos mais isso fica comprovado. (E faz sentido na minha prática clínica). Isso sem considerar que os seres humanos não usam sexo apenas para reprodução, mas para fins de prazer, troca, apego etc.

Aí você me pergunta. Mas por que na prática acontece de a mulher parecer necessitar menos? Construção social. Qualquer pequeno estudo sobre razões de existir feminismo vai explicar isso bem para você. Até pouco tempo mulheres não podiam sequer trabalhar, abrir conta em banco etc.! Isso é ir contra a liberdade da pessoa. E sexo, desejo precisam de liberdade para fluir, para aparecer. É uma área muito sensível da nossa existência.

Quanto a sua questão, vamos olhar para o outro lado. Socialmente falando, pessoas do gênero masculino são mais privilegiados e consequentemente “livres” sexualmente. Mas pense, cada um traz dentro de si um universo e cada caso é único. Não sei o que te causou essa crença, mas se tem algo que posso te afirmar é que ela não é uma verdade absoluta. Mas enquanto ela for uma verdade para você, é assim que seu universo vai girar.

Mas Marcelle, eu vivo isso, vejo isso ocorrer e não consigo pensar diferente. Te respondo com uma dica, ou tentativa de ajuda… procure entender, se aproximar, estudar sobre o que te assusta. Converse com mulheres, leia sobre elas. Quem sabe assim você não consiga se livrar do que te castra a liberdade?

Espero ter ajudado. Um abraço!”

Fim da mensagem

Espero ter também lhe ajudado a pensar um pouco diferente ou a compreender um pouco mais do nosso universo sexual. Somos múltiplos, não cabemos em premissas e definições. Comece a questionar o que te colocaram como verdade absoluta. É libertador e consequentemente prazeroso.

Um abraço e até o próximo texto.

22 julho
Leia mais +

Como ter um casamento sexualmente saudável?

Uma questão que sempre defendo nas redes sociais é a importância do cultivo da individualidade para a manutenção de uma vida sexual satisfatória. Sem dúvidas este é um elemento primordial para o desejo sexual recorrente. A palavra mesmo já diz: só desejamos o que nos é interessante, só é interessante o que tem vida própria e o que se valoriza antes de ser valorizado.

Leia mais +

Texto publicado no dia 03 de Julho de 2020 no Jornal Atribuna (ES).

É significativo o aumento de casos de violência doméstica durante o isolamento social. Mas, infelizmente, a pandemia apenas traz à tona questões já presentes. É num momento de excesso ou modificação radical da rotina que muitos relacionamentos abusivos têm os seus sintomas exacerbados. Para muitas pessoas, a falta do convívio social as deixa mais vulneráveis ao abusador, que, combinado ao momento tenso e cheio de incertezas, se torna gradativamente mais violento.
Leia mais +

Você tem uma vida sexual saudável?

Muito falo aqui sobre problemas sexuais, disfunções, baixa libido, enfim. Por isso hoje tive a ideia de falar do que se trata uma sexualidade saudável. Existem muitas peças de um quebra-cabeças disponíveis pela internet: tempo de orgasmo, qualidade de ereção, libido nas alturas etc. Mas a verdade é que pouco se fala da paisagem real, a foto que esse quebra-cabeças da sexualidade montado tem. Por isso hoje vou tentar trazer para você começar a refletir sobre isso.

Leia mais +

17 junho
Leia mais +

Sobre o filme 365 DNI (netflix) – A humanidade está sexualmente doente?

O filme recém lançado na Netflix chamado 365 DNI (ou 365 dias) causou um alvoroço na internet por conta do seu forte apelo sexual, principalmente na exaltação da beleza do ator principal. E se você foi uma das pessoas que se derreteram pelo filme, quero te trazer algumas reflexões a respeito de saúde sexual.

Vou passar rapidamente sobre o assunto violência. Você já deve ter lido muitas críticas sobre esse aspecto e o argumento é sempre no sentido de que é um filme, é apenas fantasia não é real etc. etc.

Acontece que, se um pano de fundo violento te excita, infelizmente você é uma das vítimas da nossa cultura do estupro. Calma, vou me explicar. Leia mais +

Masturbação Masculina Saudável – O que não te contaram

Sobre o punho de ferro e outras questões.

Texto para pessoas que tem ou lidam com Pênis.
Só a palavra masturbação já é motivo para polêmica na nossa sociedade. O ato então, pouco ou nada se fala, sendo até pauta de regras religiosas e a afins. A ideia deste texto é trazer informações à luz da sexologia e psicologia a fim de informar e tornar essa prática saudável de forma que não prejudique ou distorça a sua vida sexual bem como a do seu parceiro (caso você não tenha um pênis).

Leia mais +

1 2 3 4

Receba dicas e atualizações da Anima em seu e-mail: