18 maio

O que fazer quando o parceiro ou parceira tem problemas com Libido Desejo ou Vontade Sexual?

Deixei para falar especificamente de desejo neste segundo texto, (caso queira ler sobre disfunções sexuais físicas, clique aqui) pois o desejo, a vontade, a libido o tesão em si é um capítulo à parte na sexualidade do casal. E pode acontecer do seu caso não se enquadrar em nada do que eu diga aqui, afinal somos únicos. Também preciso que compreenda que um problema desta ordem a médio ou longo prazo podem trazer sintomas sexuais físicos também, como disfunção erétil e anorgasmia por exemplo (está tudo no texto anterior).

Antes de adentrarmos em questões mais profundas do tratamento, vamos diferenciar Libido, Desejo e Vontade.

Libido é o impulso que leva à movimentação, que nosso caso aqui é a sexual. A libido é responsável pelo desejo sexual mesmo que não direcionado a um relacionamento ou alguém. Um ser humano adulto sem nenhuma questão psíquica ou sexual, tende a ter desejos regulares direcionado a sua sexualidade. E a libido é uma das forças que levam a esse desejo.

Problemas de Libido:

Várias condições podem levar à queda de libido de uma pessoa e quando ocorre é importante fazer uma averiguação apurada. A sexualidade é uma área extremamente sensível e uma das mais afetáveis seja física ou emocionalmente.

As causas mais prováveis de queda de libido são:

– Alterações hormonais: que se faz importante procurar um médico para exames e possíveis tratamentos.

– Problemas físicos, como doenças em geral, anemias, dores etc. podem sim tirar energia da área sexual e levar para a área que precisa de atenção. A tendência é que após a cura, o ciclo retome a normalidade, mas isso depende de cada indivíduo.

–  Questões psicológicas: problemas como stress, depressão, ansiedade etc. agem da mesma forma que doenças físicas. A mente passa a considerar o centro do prazer como um supérfluo para o corpo.

Lembrando que isso não é regra imutável. Existem pessoas que passam por todas essas questões e sua libido permanece intacta. Mas são uma minoria.

A libido leva ao desejo, é um veículo. O desejo também conhecido como tesão ou outro nome qualquer, nos leva ao ato sexual. Mas para isso tudo ocorrer é necessário também vontade. E a vontade é um processo muito mais autônomo do que aparenta ser.

Um exemplo:  a pessoa sente desejo de fazer sexo, mas não tem vontade de estar com certo alguém por conta de dificuldades ou até pelo jeito de ser da pessoa. Em alguns momentos até vai por conta do impulso sexual, mas não passa daquilo ali. Muitas vezes se masturba para atender a demanda sexual e pronto.

Outro exemplo são pessoas que têm muita vontade de fazer sexo com seus parceiros, mas a libido / desejo não colaboram. A excitação não vem.

 

As causas mais prováveis de falta de vontade também passam por questões físicas e fisiológicas, como doenças que baixam as taxas hormonais e de vitaminas. Bem como por questões psíquicas, como problemas emocionais, traumas e até preguiça mesmo.

Uma questão bem particular da vontade é que ela se alimenta de recompensas, ou seja, a medida que algo bom resulta de uma atitude, maior a chance daquela vontade aparecer novamente. Porém não se iluda com a vontade, ela é bastante enganosa, pessoas que costumam aguardar ela “cair do céu” geralmente não conseguem realizar muita coisa de suas vidas e a sexualidade pode ser uma dessas áreas. Ser humano precisa dominar suas próprias vontades em dados momentos da vida adulta e controlar o seu aparecimento. Se você tem algum artifício para ajudar sua vontade, use-o, não faça sexo sem vontade, apenas ajude ela aparecer com mais frequência.

Mas não se preocupe tanto em tentar entender qual área é a sua em questão, o profissional saberá diferenciar se for o caso. Porque a diferença maior está no mecanismo utilizado para sanar cada uma dessas áreas.

Quando se trata de questão física e fisiológica, não tem outra via a não ser exames e tratamentos médicos. Mas independentemente do que for, a área emocional foi afetada e mesmo uma baixa hormonal pode resultar na necessidade de um tratamento emocional com psicólogo. Por isso muitas pessoas fazem tratamentos hormonais e mesmo com a normalização das taxar, o problema persiste.

As questões emocionais relacionadas a desejo e vontade são múltiplas e o profissional de psicologia especialista em sexualidade é o mais indicado para o tratamento dessas questões.

Ok, mas e você que tem um parceiro passando por alguma dificuldade entra nessa história?

Primeiramente quero que compreenda a infinidade de questões que pode estar minando essa área da vida da pessoa amada e que antes de primordialmente pensar em se culpar, ajude-a a verificar as questões acima. E como disse no outro texto, esteja disponível a ajudar.

Porém, se de todas averiguações pertinentes forem sem sucesso, o melhor a se fazer é encarar a estrutura desse relacionamento. Acredite, é possível restaurar desejo perdido. Só não é possível plantar desejo e vontade onde nunca houve e nem restaurar cenários de destruição, que é o caso de casais que passaram por traumas violentos provocados um contra o outro. Fora isso, com o profissional correto é extremamente possível melhorara a estrutura sexual de vocês. Claro, nos mesmos moldes do texto anterior, com muita vontade e disposição.

Ter vontade e disposição também pode implicar em uma necessidade de mudança de sua parte. É questão de avaliar o custo benefício da relação. Muitas pessoas gostam de imagem de se estar com a mesma pessoa por muito tempo, mas não tem o necessário para se pagar o preço da saúde do relacionamento.

Entenda que cada casal tem a sua dinâmica e problemas são comuns em qualquer relação, se a sua é questão sexual, aprenda com isso, trate ou ajude a tratar que logo tudo isso será apenas um fortalecedor da união de vocês. E em último caso, as vezes é melhor cada um seguir o seu caminho. Mas como eu disse, acabar com uma relação é um dos últimos resultados que uma baixa libido / vontade de sexo pode trazer, portanto, não espere para começar a buscar tratamento.

Neste vídeo falei um pouco como funciona alguns tratamentos nesse sentido.

Espero ter ajudado de alguma forma com esse texto.

Qualquer dúvida ou questionamento estou disponível nas redes sociais!

Obrigada!

Marcelle Paganini

Tags:, , , ,

Comentários

comentários

Receba dicas e atualizações da Anima em seu e-mail: